A libertação de Auschwitz.

Faz hoje 70 anos que o exército soviético libertou um dos mais letais campos de concentração da Alemanha Nazi, e o mundo confirmou a veracidade dos diversos relatos de assassínio e terror que chegavam ao ocidente.
Hoje voltamos a lembrar a data, para ajudar a nunca esquecer.

Visitei o campo de concentração na Páscoa de 2005, e tenho poucas palavras para descrever o horror que aquelas paredes, aqueles campos nos contavam. As câmaras de gás não são fáceis de visitar, mas foi o museu que ‘humanizava’, que dava rosto a cada uma das pessoas que foram escravizadas e assassinadas, expondo os seus pertences, as malas, os sapatos, as roupas, os cabelos, uma das coisas que mais me marcou. Bem como a paz e o silêncio que reinavam no campo, incrivelmente bem cuidado. Uma perfeição que arrepiava.

Na altura visitei o campo de forma independente, organizada pela escola com quem tínhamos um projecto de cooperação no sul da Polónia, mas pude confirmar na minha última viagem a Cracóvia (em Setembro de 2014) que existem dezenas de opções de agências espalhadas pela cidade que organizam um dia de visita a Auschwitz e Birkenau. É uma visita intensa e marcante mas que aconselho a toda a gente.

Planeia a tua viagem!

Se quiseres planear a tua viagem de forma independente, tal como eu faço, usa os links que deixo abaixo.
São parceiros de confiança, podes conseguir alguns descontos, e ajudar-me a manter o blogue. Obrigada!
- Faz as tuas reservas de alojamento em Booking.com
- Procura o melhor tour/passeio para explorar o destino pretendido em GetYourGuide
- Pede já o teu cartão Revolut sem custos, e fica isento de taxas e comissões em pagamentos e levantamentos de dinheiros noutras moedas
- Faz o teu Seguro de Viagem antes de partir, oferecemos 5% de deconto através da IATI Seguros


Qualquer dúvida, manda-me um e-mail e posso ajudar no que precisares.
*Esta publicação contém links afiliados

1 Comment

  1. Agnes

    January 27, 2015 at 6:27 pm

    Quero muito visitar quando for à Polónia. E sim, é muito importante muito importante não esquecer a história!

Leave a Reply