Museu do Azulejo

Descobri a existência deste museu há cerca de um ano no blogue da Agnes (A Terra vista da Lua), que por sinal adoro, “Olá companheira de blogosfera!”, e que me deixou com água na boca para a visita seguinte a Lisboa. Estive lá no Verão passado mas não deu, mas desta vez, quando viajei a trabalho, entre a palestra da manhã, o almoço e a sessão de posters da tarde lá consegui arranjar um tempo para uma escapadela cultural. E se isto fica onde o diabo perdeu as botas! Apanhei um autocarro no Jardim do Arco do Cego, que passou na praça do Chile, no cemitério do Alto de São João e finalmente desceu até perto do rio, onde fica o Museu. Espero que estas indicações vos sejam familiares, porque eu andei muito perdida e nem me lembro do número do autocarro. Mas indo ao que interessa, adorei este recanto escondido na capital. É verdade que aquilo só tem mesmo azulejos, e pode parecer um coisas sem importância já que também os temos em casa em tudo quando é canto. Mas estes são incríveis, dão uma grande lição de história de Portugal e não há azulejos mais giros no mundo. (foi difícil selecionar as imagens!)

Read more