Águas Calientes

Como já expliquei no post de organização da viagem até Machu Picchu, Águas Calientes é a porta de entrada mais comum para os turistas que vão até lá. Fica praticamente no fim do mundo, só acessível por comboio e a pé, e não é passagem para sítio nenhum.Mas é um fim do mundo encantador, com uma vegetação incrível, encarcerada no meio de montanhas incríveis – uma delas é a que se vê em todas as fotos clássicas do Machu Picchu. Está super preparada para turistas, vive disso aliás, e para além do comboio que atravessa a cidade ao meio, há os mini bus que saem a toda a hora para o parque arqueológico, um mercado de artesanato e produtos locais enooooorme e cheio de onde gastar dinheiro, muitos cafés, restaurantes e alojamentos.À chegada pouco tempo estivemos por lá, e o que estivemos foi passado na fila para o minibus, que é enorme a qualquer hora do dia, mas que até anda depressinha.No regresso do parque arqueológico, já com a sensação de missão cumprida, e ainda meio inebriados com a visita, pudemos aproveitar para almoçar, passear um pouco e fazer algumas compras antes de apanhar o comboio de regresso a Cusco.Se planearem um pouco mais de tempo para a cidade, há um museu e umas termas na cidade, nós infelizmente com as confusões e os atrasos acabamos por não conseguir passar mais tempo por lá.

Read more