Luang Prabang | Seis coisas a não perder

Chamar cidade a Luang Prabang é um pouco estranho para os nossos padrões ocidentais. A capital espiritual do Laos é composta por um conjunto de casinhas baixas dispersas no meio de uma floresta densa e o seu centro, todo ele dentro do mesmo estilo e ladeado pelo rio Mekong e Nam Khan não foge muito a este padrão e pode ser percorrido facilmente a pé.

Durante o tempo que passarem por lá não vão sentir necessidade de transportes, tours ou guias, ao fim de meia hora estão orientados na cidade e podem explorá-la por conta própria. Deixo-vos aqui uma lista daquilo que não podem deixar de fazer:

  • Visitar o complexo do Palácio Real
    O Laos é atualmente uma república comunista e os descendentes da sua família real estão exilados na europa, mas o edifício que foi outrora a sua residência oficial está aberto a visitas e é interessante de conhecer. Confesso que neste momento desta visita não prestei atenção nenhuma à informação que me ia chegando (foi a fase pior do meu dia doente) mas deu para achar graça ao que me rodeava e tirar algumas fotografias entre um banco e outro porque mal me segurava de pé.
  • Conhecer alguns dos imensos templos espalhados pela cidade
    Há imensos templos, vão virar cada esquina e dar de caras com mais um, mas escolham alguns dos que atraiam mais a vossa atenção. Nós visitamos o Haw Pah Bang, mesmo ao lado do Palácio Real e o Wat Mai Suwannaphumahame a riqueza dos seus detalhes, a calma e a paz no seu interior valem sempre a pena.
  • Passear junto ao rio Mekong
    O Rio Mekong vai perseguir-vos por todo o sudoeste asiático, seja no Sul do Vietname, ao logo do Cambodja e também aqui no Laos. Há sempre ancorados ao longo da margem imensos barcos maiores ou mais pequenos que levam os turistas no seus passeios habituais ou que permitem à população local viver também da pesca e deslocar-se às aldeias vizinhas.
  • Assistir à Ronda das Almas
    Já aqui falei sobre este ritual budista que atrai os turistas ao nascer do sol em Luang Prabang. É sem dúvida um dos programas mais tradicionais na cidade e que não podem mesmo perder, apesar de implicar sair da cama com as galinhas
    (+) Ler mais sobre a Ronda das Almas
  • Subir ao Monte Phousi
    São muitos degraus mas a vista (quase) 360 graus para Luang Prabang faz o esforço valer a pena. O fim do dia é o momento mais concorrido para subir até aqui, há sempre umas dezenas de turistas que esperam para clicar a fotografia com a luz perfeita, mesmo num dia cinzento como aquele em que eu subi até lá.
    (+) Ler mais sobre o Monte Phousi
  • Ir às compras ao mercado noturno
    Mesmo na rua principal da cidade, a artéria principal que atravessa a pequena península entre o Monte Phousi e a confluência dos rios, todos os dias a partir do fim da tarde começam a montar-se as barracas do famoso mercado nocturno de Luang Prabang. Como em qualquer mercado da ásia, aqui vende-se de tudo um pouco e há comércio quer faça chuva ou faça sol. É um bom programa para juntar aquela saída para jantar um beber uma cerveja, já que é nessa mesma rua que acontece tudo.

Mais o que visitar nos arredores de Luang Prabang aqui:

(+) Passeio às cascatas de Kuang Si

(+) Cruzeiro no rio Mekong até Pak Ou Cave

Planeia a tua viagem!

Se quiseres planear a tua viagem de forma independente, tal como eu faço, usa os links que deixo abaixo.
São parceiros de confiança, podes conseguir alguns descontos, e ajudar-me a manter o blogue. Obrigada!
- Faz as tuas reservas de alojamento em Booking.com
- Procura o melhor tour/passeio para explorar o destino pretendido em GetYourGuide
- Faz o teu Seguro de Viagem antes de partir, oferecemos 5% de deconto através da IATI Seguros


Qualquer dúvida, manda-me um e-mail e posso ajudar no que precisares.
*Esta publicação contém links afiliados

Leave a Reply