Roteiro de 1 semana na Terra Santa!

No final de 2017 rumei à Terra Santa com um simpático grupo de viajantes da Magellan Route, que acompanhei como líder de viagem, na descoberta de Israel, da Jordânia e da Palestina. Foram dias cheios, com novos lugares, novas pessoas, novas descobertas. Muito ficou por ver, porque 8 dias nunca chegam para tudo o que queremos, mas aqui fica o nosso roteiro, que espero que possa inspirar-vos a conhecer também uma das regiões com maior peso histórico neste nosso planeta.

Dia 1 – Porto – Istambul – Telavive – Jerusalém

Dia 2 – Jerusalém, exploramos o bairro árabe e cristão, as suas ruas repletas de tendas que vendem quase tudo o que possam imaginar, o souk e o mercado cristão que se confundem e misturam num entrelaçado de vielas atravessadas pela Via Sacra que percorremos até ao Santo Sepulcro. Exploramos o pacato bairro judeu e visitamos o muro das Lamentações

(+) Via Sacra e Santo Sepulcro

(+) Muro da Lamentações

Dia 3 – Voltamos bem cedo ao centro da cidade velha para aproveitar o horário de visitas ao Monte do Templo. Desfrutamos da calma na esplanadas das mesquitas e contemplamos a beleza da Cúpula da Rocha. No resto do dia saímos da cidade velha e percorremos no Monte das Oliveiras alguns dos lugares mais emblemáticos da passagem de Jesus por Jerusalém. Durante a tarde visitamos o Museu de Israel, onde se encontram os Manuscritos do Mar Morto.

(+) Cúpula da Rocha e Esplanada das Mesquitas

Dia 4 – Saímos de manhã em direção a Ramallah, na Palestina, exploramos um pouco o centro da cidade e visitamos o Museu Yaser Arafat. De seguida seguimos para Belém, onde conhecemos os campos da anunciação, a igreja da Natividade. O dia permitiu perceber melhor a relação territorial complexa entre Israel e a Palestina e visitar uma parte do muro que separa dois mundos. Regressamos a Jerusalém ao final do dia, bem a tempo de voltar ao Muro das Lamentações e presenciar as rezas do fim do dia e início do Shabbat.

(+) Ramallah, Cisjordânia

(+) Make love, not walls

Dia 5 – Voltamos a sair para mais um da de passeio fora da cidade. A primeira paragem foi nos arredores de Jericó, onde visitamos um dos locais de batismo no Rio Jordão. De seguida rumamos a Sul e ao Deserto da Judeia, onde subimos até às ruínas da cidade de Masada, exploramos o Oásis de Ein Gedi e terminamos o dia 400 metros abaixo do nível das águas do mar, flutuando nas águas salgadas do Mar Morto.

Dia 6 – De manhã cedo começamos a nossa viagem em direção à Jordânia. Fizemos ainda uma primeira paragem em Jericó onde paramos para umas fotografias no Monte das Tentações. Seguimos viagem até à fronteira Sheik Hussein, a norte de Israel e foi toda uma saga para chegar ao lado de lá. Uma vez na Jordânia, o dia de passeio incluía uma visita à ruínas romanas de Jerash, bem impressionantes, e ao centro da cidade de Amã. Fiquei encantada com a cidade branca e cheia de vontade da oportunidade para regressar. Fizemos o resto da viagem de noite até Petra, onde dormimos num acampamento beduíno.

Dia 7 – O primeiro dia do ano foi dedicado a explorar a cidade perdida dos Nabateus. A caminhada ao longo do Siq é impressionante, e faltam as palavras para descrever a chegada ao Tesouro que espreita ao virar da última curva. Infelizmente o tempo estava terrível – frio e alguma chuva – mas nem isso impediu o espanto e as memórias do passeio. Durante a tarde iniciamos a viagem de regresso a Israel, desta vez cruzamos a fronteira Allenby já próximo de Jerusalém, onde pernoitamos antes da partida marcada para o dia seguinte.

Dia 8 – Jerusalém – Telavive – Istambul -Porto

Como podem ver tenho mais que muitas coisas para vos contar. Vão sair imensos posts, alguns com todas as dicas que possam precisar para se aventurarem sozinhos por lá, outros com fotografias e vídeos de tudo o que fizemos por lá. Mas claro que pelo meio ainda haverá muito sobre a Ásia e sobre as escapadelas de fim-de-semana do último trimestre de 2017.

Para já, se quiserem ver mais algumas fotografias da viagem podem pôr um like na página do Sempre entre Viagens no Facebook e ver os álbuns que fui partilhando ao vivo e a cores.

(+) Sempre Entre Viagens no Facebook

Digam-me de vossa justiça, o que acham desta nova política de ir intercalando destinos e temas nos posts, gostam mais assim ou preferiam quando tudo seguia ordem cronológica?

Leave a Reply