Liechtenstein | Como chegar a um micro-país?

O Liechtenstein não é propriamente um país imperdível que têm mesmo de visitar, mas quando marquei voo para Zurique em Dezembro passado foi das primeiras coisas em que pensei, não posso perder a oportunidade de lá ir… Porque provavelmente nunca mais vou voltar. Hoje conto-vos tudo o que precisam saber caso queiram lá ir deixar a bandeirinha ou carimbar o passaporte.

Liechtenstein não é mais do que uma pequena cidade encaixada entre a Suíça e a Áustria que sabe deus como manteve-se até hoje independente e mantém esse independência nos dias que correm – e é economicamente viável – por ser um mercado franco e permitir esses estratagemas económicos que são as offshore e sobre o qual eu percebo quase zero portanto nem me quero alongar.

Tudo isto para concluir que não tem uma estação de comboios, nem uma central de autocarros, muito menos um aeroporto. Portanto se querem lá ir (não vão de propósito, ‘tá?) a melhor opção é voar para Zurique e depois tudo se torna mais fácil.

De carro:
Alugando um carro em Zurique ou em qualquer outra cidade da Suíça ou da Áustria, chegarão facilmente até ao Liechtenstein, apesar de não fazer parte da união europeia, faz parte do tratado de Schengen e não há fronteiras entre os três países. Aliás o principal problema de ir de carro é que podem passar pelo Liechtenstein sem dar por ela, hehe. Ponham Vaduz no GPS, é a micro capital.

De transportes públicos:
Foi a nossa opção, a estação de comboios mais próxima fica na Suiça e chama-se Sargans, o mais fácil é apanharem uma das muitas ligações que passa por lá – a Hauptbanhof de Zurique fica a cerca de 1 hora de viagem, e vale a pena fazer a viagem porque a paisagem, pelos campos da Suíça e nas margens de alguns lagos, vale a pena. Chegados a Sargans há um autocarro da “carreira local” que arranca mesmo à porta da estação, o 11, que passa no centro de Vaduz. Demora quase 30 minutos mais já que pára em todas as esquinas e fiquem atentos à paragem em Vaduz – Post, é o centro mas não é assim tão óbvio, hehe.
No site dos comboios Suíços podem comprar um bilhete que já inclui o autocarro após chegada do comboio a Sargans, comprem online (aqui!) para beneficiar de algum desconto, eu não consegui – troubles com o cartão de crédito – e lá doeu-me a alma de deixar 80 euros para fazer a viagem, sim, ouviram bem, 80 (!!!) euros. Viajar na Suíça é um assalto à mão armada!

Quando lá chegarem são e salvos não há assim tanto o que fazer, mas têm mais um país para adicionar à lista. Conto-vos o que podem fazer no próximo post 🙂

Leave a Reply