Roteiro | Capitais Russas

Quando comecei a planear esta viagem, e porque o tempo não era assim tanto, ponderei optar por visitar apenas uma das principais cidades russas. Entre Moscovo e São Petersburgo fica difícil tomar uma decisão e não fui capaz. Decidi que iam entrar as duas no pacote, porque a Rússia não fica propriamente já ali e não podia perder a oportunidade. Depois foi só convencer mais 4 malucos a alinhar comigo. Valeu bem a pena a ginástica de horários e o esforço físico que acarretou. Faria tudo igual de novo.

Dia 1 – Este ainda foi dia de trabalho mas oficialmente a viagem começou ao final da tarde. Apanhámos a ponte aérea para Lisboa, onde nos aguardava o voo nocturno da TAP para Moscovo. Passamos a noite a bordo (sem pregar olho!)

Dia 2 – Chegamos de madrugada a Moscovo, num instante estávamos despachados da imigração e alfândega e no comboio aeroexpress a caminho do centro da cidade. Deixamos as malas na estação de comboios e a primeira visita do dia não podia deixar de ser, A Praça Vermelha. Houve tempo para entrar no Kremlin, ver o Bolshoi, caminhar junto ao rio até à Catedral de Cristo Salvador. A meio da tarde afastamo-nos até ao Kremlin de Izmailovo onde funciona um mercado de rua com planos (bem sucedidos!) de arranjarmos uns gorros russos e muitas matrioskas. Voltamos ao centro para mais uma sessão de fotos na Praça Vermelha, jantamos na rua Arbat e o dia acabou com um tour pelas principais estações de metro da cidade. Ao final da noite apanhamos o comboio para São Petersburgo, passamos a noite a bordo (em vagão-cama!)

Dia 3 – Chegamos mais uma vez de madrugada a São Petersburgo e depois de deixarmos a malas no apartamento que tinha reservado saímos diretamente para apanhar os transportes que nos levariam ao Palácio de Verão Peterhof, nos arredores da cidade. Visitamos os seus magníficos jardins de estátuas douradas junto ao Báltico e voltamos para o centro da cidade. Durante a tarde passeamos a pé pelo centro para conhecer a Igreja do Sangue Derramado, o Hermitage, a Catedral de São Isac e a Igreja de o Teatro Mariinsky, Saímos para jantar na Avenida Nevskyi e dormimos finalmente numa casa com quartos e casa de banho.

Dia 4 – O dia começou dedicado ao interior do Hermitage, Palácio de Inverno e edifícios adjacentes. Vale muito a pena entrar mesmo que não seja pela arte, só pela imponência da decoração interior. Escolhemos algumas das esposições, Mestres dos séculos XV – XVIII pintura espanhola, italiana e flamenga no Hermitage e Impressionismo e primeira metade do séc XX nos Staff Buildings. Estivemos por lá a manhã toda. Depois do almoço atravessamos o rio Neva e fomos até à Fortaleza de Pedro e Paulo, passeamos no interior, visitamos o museu do espaço e caminhei sobre o Rio gelado. Ao final do dia voltamos à Avenida Nevskyi para jantar. Passamos a última noite no apartamento alugado.

Dia 5 – Primeira manhã de mau tempo (chuva!) que apanhamos foi passada em casa na ronha e na rua numas últimas compras. À hora de almoço seguimos para o aeroporto para iniciar a viagem de regresso a casa. Escala rápida em Bruxelas só com tempo de comer umas batatas fritas. Escala em Lisboa para o jantar que nos fez perder o avião da ponte aérea. Chegamos ao Porto na última ligação da noite, tecnicamente já no dia seguinte.

Leave a Reply