Fortaleza Pedro e Paulo | São Petersburgo

Esta semana estou no frio da Alemanha, vim duas semanas em trabalho e apesar de me ter esquecido do meu gorro russo em casa, este tempinho fez-me lembrar a viagem à terras dos czares. Portanto, voltei às fotografias e aproveito para escrever mais um post, antes que as memórias se apaguem de vez. Portanto, entrando no clima de Inverno, voltamos a São Petersburgo, neste caso à Fortaleza de Pedro e Paulo.

Disse-vos no roteiro que escrevi há uns tempos que esta região do outro lado do rio Neva era uma boa opção para se afastarem um pouco do centro da cidade, mesmo que não tenham imenso tempo disponível.
É fácil apanhar o metro (linha azul até Gokorvskaya) e em poucas estações estarão lá. Depois é só fazer uma curta caminhada até à beira do rio e numa pequena ilha, ligada por uma ponte ao “continente” vão encontrar a Fortaleza de São Pedro e São Paulo.

O início da construção da fortaleza é do começo do século XVIII e foi ordenada pelo czar Pedro o Grande, teve objetivos militares e de defesa e marca o surgimento da cidade que mais tarde se viria a tornar São Petersburgo.

Foi prisão política durante alguns anos mas hoje é um espaço aberto ao público com muitas atrações turísticas.

  • Catedral de São Pedro e São Paulo, é o edifício que se destaca no centro da ilha. Construída entre 1712 e 1733 pelo arquiteto Domenico Trezzini, o mesmo que desenhou a fortaleza. No topo da sua torre (a mais alta da igreja ortodoxa russa) é possível ver um anjo que segura uma cruz. Esta é uma das imagens mais famosas e símbolo da cidade de São petersburgo. (Com boa vontade conseguem ver com zoom na fotografia). A Catedral tem servido de panteão desde Pedro o Grande, o primeiro czar que foi sepultado aqui. Hoje em dia uma das atrações mais famosas são os túmulos da família Romanov.

  • Museus, há uma série de museus no interior da Fortaleza. Como o Museu de Artilharia, um museu sobre a história de São Petersburgo, um museu sobre a história da própria fortaleza, as antigas prisões e o Museu da Exploração Espacial. Foi este último que decidimos visitar. Apesar de não ser muito grande – Há um museu do espaço em Moscovo e esse sim deve valer mais a pena – achei interessante e valeu a pena o bocadinho que passamos por lá.

  • Mas o melhor da visita à Fortaleza são mesmo as vistas para o rio e para a cidade de São Petersburgo. É possível caminhar um poupo pela muralha e pelo seu exterior. Eu adorei este passeio pelo oportunidade incrível que o Inverno, o frio e o gelo proporcionam de caminha sobre o Rio Neva. Na verdade é provavel que pudessem cruzar a pé o rio até ao Hermitage, na outra margem. Não me aventurei assim tanto, porque apesar de haver muita gente a caminhar despreocupada pelo rio gelado, a verdade é que havia letreiros a recomendar não passar. Viver nos limites… Mas valeu a pena. Experiência incrível.
    Caso se aventurem até à Rússia no Verão há também uma pequena praia na ilha, não a descobrimos debaixo da neve.

Vejam mais detalhes sobre o que visitar em São Petersburgo aqui:

(+) Roteiro de 1 ou 2 dia em São Petersburgo

Leave a Reply