Querido Pai Natal (edição 2020)

Aqui está o maior clássico de Natal do blogue. A carta ao Pai Natal! Isto já se tornou de tal forma uma tradição que já me cobram esta ajudinha para as compras de Natal. E quem sou eu para desiludir os amigos? Nada disso. Se já andam às compras para evitar as enchentes de véspera (nada convenientes nos tempos pandémicos que vivemos), aqui fica a minha colaboração.

Querido Pai Natal,

Como vão as coisas pela Lapónia? Quando é que a Covid19 chegou aí? Espero encontrar-te de saúde, a ti e ao Rudolfo. Não sei se há relatos de renas contaminadas, mas tu já não vais para novo, por isso toma cuidado que isto não anda famoso.
Espero que os iluminados que mandam aí não resolvam instaurar o recolher obrigatório, porque o maior drama do mundo era não poderes sair de casa para distribuir presentes pelas crianças do mundo (e por mim também). Tu vê lá isso, mas na pior das hipóteses acho que isto pode ser considerado trabalho, não? Arranja uma declaração para te deixarem passar…

Voltando ao que interessa, este ano portei-me mais que bem. Aliás, quase não consegui fazer nada da vida já que passamos meio ano em prisão domiciliária. A maior loucura de disparates do ano foram coisas como sentar-me à mesa com mais uma pessoa do que o permitido, beber um fino depois das 20:00 ou dar um beijo à minha mãe. 2020 mudou claramente o conceito de “portar-me bem”, mas acho que podes relevar estas pequenas infrações e considerar que passei com distinção.
Por isso, e para manter a tradição, deixo-te ficar a minha lista de pedidos (singelos).

Vi este casaquinho na Zara Kids (visto o 13-14) e gostei mesmo, fofinho que só ele e mesmo bom para dar um toque de cor ao Inverno. Apesar disto das máscaras dificultar o uso de pinta lábios, estes da Kiko (tem que ser mesmo estes!), são maravilhosos e duram uma vida, os meus já estão no fim, podes escolher uma cor gira entre os rosas e vermelhos 🙂

Outro adereço que me anda a fazer falta são umas sapatilhas. Não tenho umas prediletas, estou aberta a sugestões, mas vá… calço 38.
Andei a fazer uma limpa no meu armário e cheguei à conclusão que preciso de umas malhas “interessante”. Praticamente só tenho camisolas/casacos lisos entre o cinza o bege e o preto, a Zara está com ótimas opções, deixo-te aqui algumas ideias:

O ano em leituras foi bastante fraco, confesso. A depressão do mundo lá fora não me deixa com muita vontade de pegar num livro, li qualquer coisa no Verão, mas falhei redondamente. Se quiseres contribuir para melhorar o cenário para 2021, ficam aqui algumas sugestões.

Para terminar, o porque o tempo que tenho passado em casa tem que ser de qualidade, há duas coisinhas que me iam deixar muito feliz: Um sobrecolchão que transforme a minha cama numa nuvem – tipo cama de hotel, ando a sonhar com isso há meses e um bicho destes – um robot que aspire as toneladas de cabelo que uma pessoa larga por todo o lado, é um drama na minha vida. Se puderes colaborar, agradeço, não precisa de ser um daqueles xpto que pode ser programado a partir da Cochinchina e com milhares de funções remotas e mapeamento, basta que aspire como deve ser e me suba os tapetes, já fico feliz.
Também preciso de um candeeiro de teto para a casa de banho, ainda lá está uma lâmpada pendurada. Podes escolher que não ando esquisita.

Uma cotovelada para ti e para o Rudolfo,

Inês

Leave a Reply