O ano em leituras | 2021

Se forem ali abaixo aos resumos de outros anos, vão ver posts em que as leituras anuais rondavam os 15/20 livros e nem me dava ao trabalho de escrever sobre todos eles. A coisa foi piorando nos últimos tempos, e depois da vergonha que foi 2020, este ano voltou a melhorar. 2022 voltamos à meta de 1 livro por mês.

(1) Primeiro livro do ano, um romance sobre uma heroína da segunda guerra. uma australiana, às ordens dos serviços secretos ingleses e no apoio aos grupos de resistência franceses. leve e agradável, mas dentro do género não adorei.
(2) Uma parte da biografia de barack Obama, escrita pelo próprio, que introduz ao de leve a sua infância e juventude mas se foca principalmente nos primeiros anos na vida política e no seu mandato como presidente dos EUA até ao momento em que Donald Trump anuncia a sua participação na corrida presidencial seguinte. Apesar das quase 800 páginas é de leitura acessível e empolgante. Dá-nos a conhecer o seu pensamento ao longo dos anos e a perceber alguns dos porquês de ações e decisões tomadas. Adorei e aconselho muito.
(3) Apresenta-se como a reprodução do primeiro trekking da história de Portugal, Gonçalo Cadilhe retrata-nos a sua viagem a pé entre Lisboa e Coimbra, numa réplica daquele que foi o percurso de Santo António quando ainda em criança deixou Lisboa para ingressar num convento em Coimbra. Para quem gosta de crónicas de viagem.

(4) Biografia de António Guterres, desde os primeiros tempos de juventude, a entrada na vida política, até à eleição para Secretário Geral das Nações Unidas. Uma escrita ótima e um percurso que vale a pena conhecer.
(5) No teu deserto, do Miguel Sousa Tavares. foi um regresso. Já tinha lido há vários anos e para além de ser de um dos meus autores favoritos, a simplicidade e a beleza da história – apesar do final menos feliz – prendeu-me desde a primeira leitura. Senti vontade de lá voltar, no momento mais difícil do ano, e da vida.
(6) Três Vezes Irão, a minha amiga Sandra escreveu um livro sobre o país que lhe enche o coração. Um conjunto de pequenas crónicas de viagem, escritas ao longo de três viagens ao Irão. Aconselho a leitura a todos os que – como eu – ambicionam lá ir um dia e a quem gosta de uma boa crónica de viagem também.

(7) O Miguel Sousa Tavares lançou novo livro e eu estava na fila da frente para comprar um exemplar deste seu “Último Olhar”. O primeiro livro que li que se desenrola parcialmente em tempos de pandemia, com uma perninha à história espanhola do séc. XX. Um romance de encontros e desencontros, de vida e de morte. A sua escrita de sempre.
(8) Infante D. Pedro, uma personagem pouco conhecida, o segundo Infante da Ínclita Geração. Culto, viajado – pouco comum à época -, com ar inglês, provavelmente o mais interessante de todos os irmãos. Gostei bastante.
(9) Uma das minhas personagens favoritas, quiça pelo nome, pelas mãos de Isabel Stilwell que já nos habituou a romances históricos dos bons. Este não poderia ser exceção. Foi a última leitura do ano.

(+) O ano em leituras | 2020

(+) O ano em leituras | 2019

(+) O ano em leituras | 2018

(+) O ano em leituras | 2017

(+) O ano em leituras | 2016

Planeia a tua viagem!

Se quiseres planear a tua viagem de forma independente, tal como eu faço, usa os links que deixo abaixo.
São parceiros de confiança, podes conseguir alguns descontos, e ajudar-me a manter o blogue. Obrigada!
- Faz as tuas reservas de alojamento em Booking.com
- Procura o melhor tour/passeio para explorar o destino pretendido em GetYourGuide
- Faz o teu Seguro de Viagem antes de partir, oferecemos 5% de deconto através da IATI Seguros


Qualquer dúvida, manda-me um e-mail e posso ajudar no que precisares.
*Esta publicação contém links afiliados

Leave a Reply