Roteiro de 8 dias na Albânia

O objetivo desta semana na Albânia era mergulhar um pouco mais na história e na beleza natural do país. Queríamos ter oportunidade de descansar junto ao mar e mergulhar em águas turquesa, mas também de conhecer o património cultural do interior do país e as marcas recentes da presença soviética na região. Houve tempo para tudo isto neste roteiro de 8 dias na Albânia.

Dia 1 – Chegada a Tirana, viagem até Berat

Chegamos a Tirana depois de almoço, mas o plano não foi ficar por lá, mas sim alugar um carro e iniciar a viagem rumando até sul. A primeira paragem foi na icónica cidade de Berat, património mundial da UNESCO e famosa pelas suas milhares de janelas viradas ao rio. Ficamos alojados bem no centro e nesse dia ainda houve oportunidade para conhecer o centro e jantar uma das famosas espetadas típicas da região.

Dia 2 – Berat, Girokaster, Saranda

O dia começou em Berat, com a visita ao castelo e à zona muralhada da cidade. No topo de uma colina, sobre o centro da cidade, vale a pena conhecer as ruelas cercadas pela muralha otomana e caminhar até ao topo, já que as vistas são impressionantes.
Pouco depois Berat ficou para trás e continuamos a descer pelo interior do país. Antes de chegar a Saranda, o nosso destino final para os dias seguintes, ainda paramos na segunda cidade histórica do país, Girokaster. Desta vez o calor da tarde fez-nos desistir de subir até ao castelo, mas tivemos tempo para esplorar um pouca das ruelas do seu centro medieval, e fotografar a esquina mais famosa da cidade.

Dia 3 – Bate-volta a Corfu

Há duas grandes opções para este dia, a primeira delas é ficar a bugiar junto ao mar o dia todo, apanhar sol e não fazer nada. Como não gosto muito dessa inércia a minha opção foi, passar o dia em Corfu, na Grécia. Que fica a cerca de 1h30 de ferry a partir de Saranda. É fácil organizar a viagem para ir de manhã e voltar ao mesmo dia. É uma das grande ilhas gregas, com património cultural significativo e uma ótima opção de bate-volta a partir do sul da Albânia.
Saí de manhã cedo e regressei ao pôr-do-sol.

(+) Em breve post completo sobre o que fazer e visitar em Corfu

Dia 4 – Blue Eyes, Butrint, Ksamil

Ainda com com base em Saranda, há várias outras atividades, passeios na região, que valem a pena fazer. Nós optamos por visitar o famoso Blue Eye, um poço de água natural azul turquesa que rende algumas das fotos mais giras do instagram. É bem perto de Saranda mas os quilómetros finais fazem-se numa estrada terrível e a quantidade de turistas no local tira-lhe algum encanto. Gostei de ter visitado, ainda assim. O parque nacional de Butrint, no extremo sul do país é outro dos must-dos da região, podem visitar a zona arqueológica romana, bem conservada, e apreciar a beleza natural da reserva, há alguns miradouros pelo caminho e a paisagem é impressionante. por último não podíamos deixar de passar em Ksamil, apesar da multidão bem ao estilo Albufeira em Agosto, as praias são as mais bonitas da zona, os ilhéus mesmo em frente à zona central da cidade, dá um enquadramento diferente das restantes zonas balneares do sul do país e torna o cenário bem agradável. Vale a pena parar para um mergulho.

Dia 5 – Riviera Albanesa

No último dia a sul, decidimos conhecer um pouco mais das praias a norte de Saranda – a famosa Riviera Albanesa. Há imensas praias que vão surgindo conforme conduzem ao longo da costa por uma estrada serpenteante. Escolhemos algumas com os melhores acessos para parar e aproveitar um pouco mais do dia ao sol e comer as últimas refeições de peixe fresco junto ao mar.
As praias não são incríveis em termos de areia, não esperem areia dourada, mas sim pedrinhas maiores ou menores (comprem uns sapatinhos), mas a água tem uma cor, e uma temperatura mais do que convidativa.
São dias bem passados nesta região.

Dia 6 – Saranda, Tirana

Dia de voltar a estrada e conduzir todos os quilómetros de regresso a Tirana, a capital da Albânia. Apesar de turisticamente pouco apelativa, a história e o passado recente sob o regime comunista marcaram o país e isso é notorio nesta capital. Queríamos entender melhor esta fase histórica e explorar um pouco a cidade.
Chegamos durante a tarde à cidade e nesse dia ainda houve tempo para as primeiras impressões da cidade e para um free walking tour tour centro, uma otima opção para – em pouco mais de duas horas – mergulharem na cultura e no passado e perceberem melhor todas as opções que têm e o que querem mesmo visitar em detalhe. Os tour iniciam todos os dias às dez da manhã ou às seis da tarde, em fente à Ópera. podem consultar os detalhes aqui.

Dia 7 – Tirana

Dia completo passado a conhecer a capital da Albânia. Começamos por sair do centro e visitar o BunkArt1 e subir no teleférico que leva até ao Monte Datsu.
E depois regressamos ao centro da cidade para visitar o BunkArt2 e explorar melhorar alguns dos locais por onde passamos no dia anterior durante o tour.
É muito fácil caminhar a pé pelo centro de Tirana e conhecer os principais pontos em apenas um dia. podem ver um post mais detalhado, com tudo o que têm a não perder na capital, no post abaixo.

(+) Sete coisas para ver e fazer em Tirana | Albânia

Dia 8 – Partida de Tirana

Último dia deste roteiro de 8 dias na Albânia, dia de despedidas, sem visitas turísticas, conduzimos de manhã de regresso ao aeroporto internacional de Tirana para apanhar o voo de regresso a casa.

Planeia a tua viagem!

Se quiseres planear a tua viagem de forma independente, tal como eu faço, usa os links que deixo abaixo.
São parceiros de confiança, podes conseguir alguns descontos, e ajudar-me a manter o blogue. Obrigada!

- Faz as tuas reservas de alojamento em Booking.com
- Faz as tuas reservas de automóveis em DiscoverCars

- Procura o melhor tour/passeio para explorar o destino pretendido em GetYourGuide
- Faz o teu Seguro de Viagem antes de partir, oferecemos 5% de deconto através da IATI Seguros


Qualquer dúvida, manda-me um e-mail e posso ajudar no que precisares.
*Esta publicação contém links afiliados

Leave a Reply