Sete coisas para ver e fazer na Cidade do Panamá

O objetivo da minha viagem grande de Verão era conhecer a Costa Rica, mas explorando um pouco as opções de voos, a Cidade do Panamá entrou no radar como melhor porta de entrada na América Central. E uma vez lá, não era uma opção nem sequer tirar uns dias para conhecer a cidade e visitar o canal. Passei por lá 2+1 noite na ida e no regresso e deixo aqui os meus favoritos para ver e fazer na Cidade do Panamá.

1. Visitar o Canal do Panamá

Não há como fugir. É a atração de maior impacto na cidade, o que nos vem à mente ao pensar no país. Uma das maiores obras de engenharia alguma vez executadas. A poucos quilómetros da Cidade do Panamá, é possível visitar as comportas de Miraflores, e o museu adjacente. É muito interessante perceber um pouco melhor a história e evolução da sua construção, mas ficar sentada (literalmente) a ver os barcos passar é a parte mais impressionante.
É possível chegar até lá de transportes públicos (autocarro a partir da estação de Albrook) mas recomendo que apanhem um Uber, mais rápido, prático e não muito caro. Foi a maneira mais simples para nos deslocarmos na cidade.

2. Explorar o Casco Viejo

A imagem da Cidade do Panamá é a silhueta de arranha-céus mas percorrer o Casco Viejo, e explorar a história da cidade também faz parte da viagem e a surpresa pode ser agradável. Bem melhor conservado do que aquilo que esperava e com alguns edifícios históricos de traça colonial, adorei passear pelas ruelas da zona mais antiga, parar para uma empanada num dos seus cafés mais típicos ou para um almoço tradicional. Fazer algumas compras e disfrutar do ambiente. Não deixem de visitar a Catedral de Santa Maria de la Antigua, o Museu do Canal na Plaza de la Independencia, a Plaza Bolivar, o Antiguo Convento de Santo Domingo e o Paseo de las Bovedas.

3. Percorrer a Cinta Costera

A Cinta Costera envolve a zona do casco histórico e é estrada ganha ao mar, um percurso que podem fazer de Uber, caso não tenham carro próprio, continua em forma de ecovia (que podem percorrer a pé) ao longo de toda a Avenida Balboa, aí já ladeada pelos enorme prédios que caracterizam a cidade.
É uma zona de lazer/recreio, mas a prática desportiva e para apreciar as melhores vistas da cidade. Conseguimos percorrê-la na quase totalidade da sua extensão e foi um passeio que valeu a pena. Não contem com cafézinhos/kiosques pelo caminho, onde parar e beber uma bebida fresca, não sei se os panameños não gostam de um tasco ou se só não têm olho para o negócio. Foi do que sentimos mais falta em quilómetros de extensão, pelo menos a um dia de semana aleatório pela manhã, as opções são inexistentes.

4. Comer peixe e marisco fresco no Mercado

O Mercado de Mariscos é uma das visitas imperdíveis na cidade. Fica localizado entre o casco viejo e o início da Avenida Balboa e não deixem de passar por lá, para ver a fartura de peixe e marisco fresco e aproveitar para fazer uma refeição. O mercado propriamente dito só está aberto durante o dia, mas tem adjacente uma zona com pequenas tabancas que servem refeições ao almoço ou ao jantar. Fizemos coincidir a nossa visita com a hora de almoço e acabamos a deliciar-nos com ceviche de polvo e uma lagosta grelhada. As opções eram tantas (e todas com tão bom aspecto) que voltei ao jantar para um take-away de peixe frito.

5. Visitar o BioMuseu

Inspirado das cores na América Latina, uma homenagem às suas gentes e tradições, este museu, sobre a fauna e a flora da região, foi desenhado pelo arquiteto Frank Gehry, e tornou-se uma das imagens da cidade desde que abriu ao público em 2014.
Situado numa das extremidade da cidade, afastado, mas com vistas privilegiadas para o casco viejo e a cinta costera, a região da Amador Causeway, vale a pena o passeio também pela localização, delimita um dos lados da entrada do canal, e daqui também conseguem ver bem o trânsito de navios em circulação.

6. Aproveitar os Outlets da cidade

A Cidade do Panamá é uma das mais desenvolvidas da região, a mais provavelmente, e para isso contribui a vida que ganhou enquanto hub de escritórios de grandes empresas multinacionais que se foram instalando na zona nova da cidade. Com uma comunidade de expatriados muito grande, a cidade evoluiu muito nos últimos anos. A proximidade à zona franca de Colón, e sem a menor dúvida, as movimentações relacionadas com o Canal do Panamá, trouxeram prosperidade à região.
Por tudo isto, ir às compras é um programa imperdível. Para além dos shoppings com grandes marcas internacionais, há imensos outlets na cidade, onde marcas conhecidas (principalmente Americanas) podem ser encontradas a preços mais simpáticos que o habitual. Claro, que não consegui deixar escapar a oportunidade.

7. Comprar um Panama

Um dos chapeús mais conhecidos do mundo, o lendário Panama Hat, com origem no Equador, ficou famoso na cabeça do presidente norte-americano, Franklin Roosevelt, que usou um exemplar na sua visita às obras de construção do canal. Depressa a sua origem passou para um plano secundário e foi com o nome do Panamá que chegou a todo o mundo.
De diferentes tipos de fios e entrançado, pode custar apenas alguns poucos dólares, até centenas deles, caso queiram um exemplar de alta qualidade. Para manter a tradição, acabei por comprar um dos mais simples no Casco Viejo, mas a verdadeira experiência é entrar numa das lojas, passar por lá algum tempo a conversar com os entendidos e aprender um pouco da história do chapéu.

Sugestão de Alojamento

(+) Hotel Plaza Paitilla Inn | Booking.com

Quando comecei inicialmente a pesquisar alojamento na cidade, tive muitas dúvidas, porque tudo é muito afastado e geograficamente espalhado. Acabamos por testar duas opções diferentes, na escala de ida e vinda, e posso dizer-vos que a melhor opção é ficar na zona nova da cidade. Tudo é facilmente acessível de Uber (usamos imenso) pelo que estar um pouco mais longe do Casco Viejo não foi de todo um problema. Em contrapartida, para caminhar sozinho à noite, sair para jantar, e afins, senti-me muito mais segura nesta zona. Voltávamos a ficar neste Plaza Paitilla Inn.
O hotel já tem alguns anitos, o que se nota, principalmente nas áreas comuns, que estão um pouco datadas. No entanto os quartos são amplos, agradáveis e estão renovados, o buffet de pequeno almoço era muito variado, e a zona da piscina, com vistas para o mar e para a cidade, foi a cereja no topo do bolo.

Planeia a tua viagem!

Se quiseres planear a tua viagem de forma independente, tal como eu faço, usa os links que deixo abaixo.
São parceiros de confiança, podes conseguir alguns descontos, e ajudar-me a manter o blogue. Obrigada!

- Faz as tuas reservas de alojamento em Booking.com
- Faz as tuas reservas de automóveis em DiscoverCars

- Procura o melhor tour/passeio para explorar o destino pretendido em GetYourGuide
- Faz o teu Seguro de Viagem antes de partir, oferecemos 5% de deconto através da IATI Seguros


Qualquer dúvida, manda-me um e-mail e posso ajudar no que precisares.
*Esta publicação contém links afiliados

Leave a Reply