Roteiro pelos Picos da Europa.

Este ano voltei aos Picos da Europa, para um fim-de-semana prolongado de Primavera e visitei alguns pontos que não tinha tido oportunidade de conhecer no ano passado quando lá estive pela primeira vez.

A beleza natural do Parque Natural é incrível, um ‘segredo’ bem guardado aqui tão perto de nós e a poucas horas de estrada. Hoje reúno aqui as informações sobre todos os locais a visitar. Penso que uns 4 ou 5 dias serão suficientes para conhecer a região. Os Picos da Europa pertencem a três regiões autónomas distintas, as Astúrias, a Cantábria e Castela e Leão. Esta última é enorme e estende-se muito para sul, merece uma visita autónoma e portanto fica de fora do roteiro. Mas as Astúrias e Cantábria estão mesmo a pedir um roteiro conjunto, portanto podemos juntar as duas capitais e passar uns dias incríveis, com muita Natureza e também alguma parte cultural entre Oviedo e Santander. Dia 1 – Oviedo e Gijón Conheci a capital das Astúrias e fiquei encantada com as ruas ruelas repletas de estátuas ou com as esplanadas da zona do mercado. Uma óptima ideia chegar lá a tempo de tapear por aqui ao almoço. Gijón ficou foram do meu roteiro em ambas as visitas mas parece que vale a pena, bem pertinho de Oviedo, sigam viagem até aqui e passem a primeira noite por cá. (+) Roteiro em Oviedo

Dia 2 – Cangas de Onís, Lagos de Covadonga, Potes read more

Read more

Nossa Senhora de Covadonga, a porta dos Picos da Europa.

Tínhamos a intenção de subir os Picos da Europa neste dia. Ir ao topo da montanha, fazer trilhas, ver os lagos glaciares… Depois de termos cruzado os Picos, na autoestrada, e ter visto de relance algumas paisagens como esta, estava mais do que entusiasmada com a ideia. Mas ao acordar tinha-se abatido um temporal sobre a terra. Tantos dias de Sol e para além de chover, um nevoeiro baixo impedia que se visse alguns metros acima, quanto mais o cume da montanha.Foi uma tristeza só, tivemos que cancelar o passeio e contentar-nos com a visita apenas à igreja de nossa senhora de Covadonga.Reza a lenda que foi na gruta de Covadonga, que Nossa Senhora apareceu a Pelayo antes da batalha definitiva contra os muçulmanos e lhe deu a força a a coragem necessárias para vencer a guerra. Em homenagem a este local de peregrinação, no séc XIX construiu-se no local uma basílica.Ao que consta, é lá que jaz o dito rei.

Read more