Vlog | Cuenca

Já que ainda estamos meio em tempo de Páscoas, é quase caso para dizer, Aleluia! Finalmente sai o vlog sobre o day trip a Cuenca, mais precisamente uma half-day trip, durante o fim-de-semana que passei em Valência. Isto dos vlogs é giro e tal, mas eu precisava mesmo era de uma formação para fazer uma coisa mais profissional. Já disse aqui o drama que é escolher a música, não já?Vocês vão lá ver o meu videozinho, subscrevam o canal do Youtube que eu prometo não chatear muito, mas preciso de incentivos, vá lá…! Nos próximos dias continuamos em modo “vá para fora cá dentro” que ainda tenho muito para vos mostrar das coisas fixes que estão a acontecer em Lisboa e no Porto e que fui espreitar nestes fins-de-semana mais recentes. Animem-se que hoje já é quarta 🙂 E digam lá que tal isto está a sair…

Read more

Cuenca, património mundial | Roteiro pelo centro histórico

Hoje, trazemos finalmente à luz, o post prometido com o roteiro para conhecer o centro histórico de Cuenca. Tal como já tinha contado por aqui, um tive apenas uma manhã muito curta para fazer este percurso, mas consegui. Portanto um dia de passeio, mesmo que precisem do início da manhã e do fim da tarde para chegar/regressar, dará para ver tudo nas calmas e aproveitar para curtir a cidade. A proposta de plano começa na Plaza Mayor, que é onde param os autocarros. Este é o centro da zona antiga e certamente vão passar por aqui várias vezes ao longo do dia, para além das suas casinhas coloridas, destacam-se na praça os edifícios da Câmara e a Catedral de Cuenca. De seguida penso que a melhor opção é fazer o pouco de caminhada que falta até ao Bairro do Castelo, a zona mais alta da cidade, enquanto as pernas ainda estão frescas. O bairro tem ainda algum casario no seu interior e as ruínas das muralhas, de onde têm uma vista óptima para os arredores da cidade, para o rio Júcar, e para as famosas Serranias de Cuenca com imensas trilhas e percursos para os amantes da Natureza. (mais detalhes aqui!). É também daqui que podem ver do alto a famosa ponte e convento de San Pablo e as Casas Colgadas – a atracção mais famosa da cidade.          Voltando a descer em direcção à Plaza Mayor podem explorar as ruinhas adjacentes, sem a pressão da subida, a igreja de São Pedro e depois meter pela vielas que vos vão levar à ponte de San Pablo. Aqui preparem-se para fazer disparar os flashes, já que esta é a imagem mais conhecida da cidade e pode render os melhores cliques 🙂 posem as máquinas no chão ou peçam a um turista passageiro, vale tudo para guardar o momento. Quando tiverem o rolo gasto, ou a memória do cartão cheio, é hora de voltar à Plaza Mayor e talvez parar por aqui para umas canãs e tapas, para almoço ou lanche e aproveitar para curtir um pouco o ambiente da cidade. Eu estive por lá num sábado de manhã de inverno e estava tudo “meio desmontado”, mas fiquei com a sensação que todos aqueles cafezinhos tinham a sua esplanada pronta a ser montada na praça. É uma óptima opção.- uma pesquisa rápida no google permite ver a praça cheia de guarda-sóis, não devo fugir muito à verdade.          Para terminar o passeio acabem de explorar a zona mais alta da cidade, na Plaza la Merced, vão até à Torre de Mangana, com ums boa vista para o outro lado – recente – da cidade, e desçam até à colorida Calle Alfonso VIII. A minha sugestão é que vão percorrendo o percurso que faz o autocarro, descendo por esta zona até à Plaza Trinidad, as ruínhas são muito giras, vão encontrar recantos mesmo a pedir uma (ou duas) fotografias e tem a vantagem de ser sempre a descer. Não tem o que enganar, é a rua principal, sempre a descer e o autocarro (linha 1 ou 2) que vos deixou na Plaza Mayor à ida, vai parar na ponte sobre o canal que atravessa o jardim da Plaza Trinidad.          Chegados cá em baixo começa aí a zona baixa da cidade, com imenso comércio e ar de cidade. Eu dei uma volta por lá, se tiverem tempo podem fazer o mesmo, mas sinceramente se já não tiverem tempo nem vontade, não vão perder nada de especial. Abaixo fica o mapa detalhado do percurso sugerido, para todas as informações práticas de transportes e acessos à cidade podem ver este post aqui:

Dicas práticas para um bate-volta a Cuenca

Read more

As cores de Cuenca ou a preguiça que se instala.

Os meus planos para hoje passavam por fazer um roteiro bonitinho com o que não podiam perder numa visita ao centro histórico, património mundial, de Cuenca. Passavam, porque não passam mais, quando a preguiça se instala no dia de uma pessoa, não há nada que a faça desgrudar, e a minha segunda-feira está mesmo assim. O fim-de-semana de chuva já não foi muito produtivo, passei uma série de horas em frente às folhas e à tese e não adiantei nada de jeito. A ver se isto sai de mim que tenho muito que fazer e muito que vos mostrar, por enquanto – e para abrir o apetite – deixo-vos com estas fotografias giras da cidade. Vai valer a pena a espera 🙂

Read more

Dicas práticas para um bate-volta a Cuenca.

Eu fiz este passeio a partir de Valência mas também é uma boa opção de passeio a partir da capital espanhola, ou de qualquer outra zona próxima que estejam a visitar em terras de nuestros hermanos, já que Cuenca fica bem no centro do país e é próxima de muita coisa. Se os Reis de Espanha resolveram lá ir passar a sua lua-de-mel, é porque aquilo vale mesmo a pena, não se vão arrepender. Como chegar? De carro: Fácil, prático e sem grandes falhas, a cidade não é gigante portanto vão lá parar direitinhos mesmo sem GPS. Vindos da zona sul de Madrid têm autoestrada até lá (A-40), a partir de outras direcções as estradas são mais secundárias. De comboio ou autocarro: A estação de autocarros e de comboio ficam quase uma em frente à outra, na zona baixa da cidade, esta zona não tem grande atractivo turístico, é uma cidade espanhola recente com tudo o que isso tem de bom e de mau (não consigo bem perceber como é que eles conseguem combinar centro históricos fantásticos com os arredores mais feios da história, os arquitectos espanhóis desaprenderam com o passar dos séculos, só pode!). Ainda é uma esticada até ao centro histórico, principalmente porque têm de subir até à zona alta da cidade, mas faz-se a pé em meia hora. Caso não estejam com vontade de gastar pernas logo à chegada na rua principal, paralela à estação passam os autocarros (linhas 1 e linha 2, que sobem até à Plaza Mayor)=&1=&

Read more

Valência e Cuenca – Roteiro entre o Património mundial e o Mediterrâneo.

Apesar das previsões de frio e de chuva, não podia ter corrido melhor o meu fim-de-semana prémio no Inverno Mediterrâneo. Como vos contei aqui, tinha uns prazos importantes da entrega da minha tese a esgotar no início de Fevereiro e nada melhor para me dar ânimo a trabalhar como ver a luz ao fundo do túnel, que é como quem diz, ofereci-me uma viagem a mim própria para o fim-de-semana seguinte. Num dos meus passeios habituais por motores de busca de voos, assim só para ver como param as modas, deparei-me com um voo para Valência, baratinho e de horários perfeitos, pelo que nem pensei duas vezes. Obrigada Ryanair, Espanha aqui vou eu. Não é fácil ir muito longe, nem fazer muita coisa num fim-de-semana normal em que se trabalha à sexta à tarde e à segunda de manhã, principalmente quanto o teu ponto de partida é o Porto, que está na ponta d Europa e vai sendo lentamente abandonado pelos voos regulares. Mas as low cost estão cá para nos salvar e portanto o roteiro para o fim-de-semana ficou mais ou menos assim: =&0=& Voo Porto – Valência à hora de jantar =&1=& Comboio bem cedo Valência – Cuenca Manhã de passeio por Valência Comboio de regresso a Valência no fim de almoço Tarde de passeio pelo centro histórico. =&2=& Passeio pelos praias e marina Cidade das Artes e das Ciências Voo Valência – Porto ao fim da tarde Gostei imenso da viagem, é sempre inacreditável a quantidade de coisas que uma pessoas consegue fazer quando viaja sozinha. Andei quilómetros a fio, ainda consegui fazer algumas comprinhas nos últimos dias de rebajas em Valência. Comi paella, montaditos, bebi umas cañas e vim embora satisfeita. Valeu bem a pena o passeio e nos próximos dias trago-vos todos os detalhes e as imensas fotografias e vídeos que fiz da viagem. Próximos posts: (disponíveis em breve) =&3=& =&4=& =&5=& Valência e o Mediterrâneo, praias e infraestruturas balneares =&7=& =&8=& Vlog a caminho de Cuenca

Read more

Finalmente, a primeira viagem de 2017!

As últimas semanas têm sido de trabalho, trabalho, trabalho. Não só “no trabalho”, mas também em casa, que estão aí a chegar os primeiros prazos de entrega da tese. Depois das horas que já passei, nos últimos fins-de-semana, em casa de manta nas pernas e à frente do computador a trabalhar, achei que merecia um mimo e portanto aproveitei um mega deal para ir passar um fim-de-semana – depois da primeira entrega – com nuestros hermanos. Há que tempos andava para ir aqui, desta vez não escapa! Daqui a duas semanas estou a caminho. -Valência

 – Cuenca e as suas Casas colgadas

Read more

Planeia a tua viagem! Se quiseres planear a tua viagem de forma independente, tal como eu faço, usa os links que deixo abaixo. São parceiros de confiança, podes conseguir alguns descontos, e ajudar-me a manter o blogue. Obrigada! - Reservas de alojamento em Booking.com - Procura o melhor tour/passeio para explorar o destino pretendido em GetYourGuide Qualquer dúvida, manda-me um mail e posso ajudar no que precisares.