Dica de alojamento | Airbnb East London

No final de Setembro, como já perceberam pelos posts anteriores fui para Londres, e desta vez num registo a solo, o que trás sempre uma preocupação extra – o preço do alojamento. Viajar sozinho é óptimo, eu gosto da liberdade de passar uns dias sem ninguém em qualquer canto do mundo, a sensação de que o tempo estica vale a pena, mas tem um enorme senão – O rombo no orçamento por não ter com quem dividir as despesas!

Read more

Coppa Club | Tower Bridge, Londres

Ao fim de algumas viagens a um mesmo destino, começamos a perder um pouco a vontade de correr para ver o Big Ben, e a procurar curtir um pouco mais outro lado da cidade, como se fosse a nossa própria cidade.
Este fim-de-semana que passei em Londres foi um pouco assim, e correr a Picadilly ou ao Buckingham Palace já não foi uma prioridade. Há sempre duas coisas que são óptimas para aproveitar uma cidade, cafés/restaurantes e museus/exposições.

Read more

Imperial War Museum | Londres

Tal como vos tinha dito, por entre os posts sobre a grande viagem de Verão à Ásia, vou publicando alguns posts sobre as pequenas escapadelas de fim-de-semana que tenho feito desde que cheguei. Em tempos decidi fazer publicações por ordem cronológica, mas estamos sempre a mudar de ideias – Assim nem vocês se fartam de estar sempre a ouvir falar do mesmo. o feed fica mais variado, e eu não me esqueço do que fiz. Porque os posts sobre a Ásia vão ser taaaantos que temo ainda estar a falar do mesmo na Páscoa do próximo ano.

Voltando a Londres, hoje venho falar-vos um bocadinho do museu que escolhi visitar para o fim-de-semana de Setembro que passei na capital inglesa. O Imperial War Museum.

Read more

Do Rei Leão aos Pink Floyd | Londres

Este fim-de-semana que passou estive por terras de sua majestade. Não a vi, nem sequer passei pelo palácio de Buckingham, mas também não foi para isso que lá fui. Não sei bem porquê, mas não fui convidada para o chá da tarde no castelo.
O passeio foi mais de carácter musical e bem eclético. O ponto alto de sábado foi o musical The Lion King, um clássico do West End, e no dom«mingo visitei a exposição The Pink Floyd: Their Mortal Remains no Victoria and Albert Museum

Read more

Next stop: London!

Isto está difícil de assentar no marasmo de Inverno. No meio de tanta viagem e atividade quase me esquecia de contar (quase me esquecia eu própria) que vou a Londres no fim de Setembro.

Tudo começou com a exposição temporária sobre a obra dos Pink Floyd no Victoria and Albert Museum mas já se estão a compor muitos mais planos. De repente está quase aí. Depois de três semanas melada na Ásia, um fim de semana no norte da Europa fresquinho era mesmo o que estava a precisar. 🙂

Read more

Passeios bate-volta nos arredores de Londres!

Depois do roteiro de 3 dias em Londres e de todas as dicas práticas para não perderem o rumo na cidade só faltam algumas sugestões do que conhecer em alguns passeios bate-volta a partir da cidade, caso tenham alguns diazinhos extra por lá. Vai haver sempre muitas outras opções, porque o que não faltam são coisas giras para se conhecer, mas as sugestões que apresento hoje são aquelas que eu já visitei em alguma das viagens que fiz e que portanto recomendo – porque gostei. =&0=& Este é um clássico a partir de Londres, juntamente com o seu “rival” Oxford, que eu ainda não conheço, visitar uma das cidades universitárias mais famosas do mundo é um programa que chama imensos turistas. Eu conheci Cambridge  numa escala gigante no aeroporto de Stansted (que fica a uma meia hora de comboio, mas Londres fica a ser de 1 hora e também é uma opção boa para quem está a passar uns dias na cidade. A atracção principal da cidade são os colleges, em edifícios super antigos e giros, e dispostos ao longo do rio Cam. A melhor maneira de conhecerem a cidade, para além de andar a pé pelo centro é fazer o passeio de barco, a única forma de verem para o “interior” de alguns dos campus. Têm posts mais completos sobre a minha visita à cidade, =&1=& e =&2=&! Vindos de Londres, podem apanhar o comboio em Liverpool Street ou Kings Cross, e os horários disponíveis estão =&3=&! =&4=& A famosa estância balnear do sul de Inglaterra começou por ser uma pequena vila piscatória, e a nobreza apenas a “descobriu” como destino de férias no final do séc XVIII, quando o príncipe mandou construir o Royal Pavillion. Em meados do séc. XIX a chegada do comboio fez aumentar imenso a cidade e democratizá-la como destino de férias, mas só no final desse século a cidade veria o que é ainda hoje o seu ícone mais famoso, o seu pier. As atracções turísticas da cidade não são imensas e hoje em dia é possível fazer um bate-volta de 1 dia de comboio tendo oportunidade e conhecer o Pavilhão Real, passear pelo centro da cidade e ainda aproveitar um pouco a praia. Posso dizer-vos que tomei aqui um banho de mar fantástico, já que a água tem aqueles vinte e poucos graus ideais, mas que ficar esticado ao Sol não é tarefa muito fácil, já que em vez de areia só vão encontrar calhaus, e dos grandes. A partir de Londres podem apanhar o comboio até Brighton na estação de Victoria, há várias operadoras a oferecerem a viagem que dura cerca de 1 hora e podem consultar os horários disponíveis =&5=&=&6=&=&7=&

Read more

Dicas práticas sobre Londres: Tudo o que precisam saber!

Ainda antes da pergunta sobre o que visitar (em Londres ou em qualquer outro lugar…) vem sempre aquele clássico… como chego daqui ali? normalmente do aeroporto ao hotel… e há autocarro? e há comboio? e tiro o bilhete de 1 semana de metro ou não vale a pena? E fico alojada onde? Enfim, o pessoal não quer é ficar perdido, o que se compreende, ahah. Portanto vamos lá ao que interessa, e por partes: =&0=& – de avião A cidade de Londres está servida por tantos aeroportos que uma pessoa até quase lhes perde a conta. São eles, o aeroporto de Heathrow, o de Gatwick, o de Luton, o de Stansted e o City. Os aeroportos de Heathrow e Gatwick são os mais tradicionais, operam voos para todo o canto do mundo e estão bem conectados à cidade. A partir de Heathrow podem chegar à cidade de metro, mais fácil impossível vão até à estação que mais vos convier mas a viagem dura cerca de 1h, No entanto também há opções de comboio expresso para a estação de Paddington ou de autocarro até à estação de Victoria. Podem consultar os detalhes de todos as formas de chegar à cidade,=&1=&! A partir de Gatwick têm comboios regulares para a estação de Victoria, no centro de Londres que fazem o trajecto em cerca de meia hora, ou como opção mais em conta há vários autocarros que ligam o aeroporto ao centro da cidade, mas que demoram entre 1h a 2 h. Podem consultar os detalhes das diferentes opções de transporte =&2=&!

Os aeroportos de Luton e Stansted são mais pequenos (força de expressão quando comparados com o de Heathrow, se partirem do Porto para Stansted vão achar o aeroporto gigante!) e os preferidos das companhias aéreas low cost, portanto tornaram-se opções muito válidas nos últimos anos.
A partir do aeroporto de Luton há autocarros a sair regularmente para Victoria Station, num trajecto de cerca de 50 minutos, mais detalhes aqui. Também existe a opção de comboio até à estação St. Pancras (ou para quem segue para sul ou para o aeroporto de Gatwick) e podem ver os detalhes de horários e preços aqui. read more

Read more

Roteiro de 3 dias em Londres!

Não, infelizmente não estive em Londres nestes últimos tempos. A primeira vez que visitei a cidade foi em 2002, no final de semana de um curso de quinze dias de inglês que fiz nos arredores da cidade. Sinceramente nem me lembro do nome do campus onde ficamos alojados, mas o curso era ministrado pela International House e foi bem fixe. Em 2005 voltei numa visita de estudo. Em 2009 em família e finalmente em 2012 com os meus amigos – há dois posts desta última viagem =&0=& e =&1=&!. Estou com imensa vontade de voltar, se tudo correr bem pode ser que ainda seja este ano 🙂 Mas então este post surgiu como? Porque há sempre um amigo aqui ou acolá que está de partida para Londres, e mais uma vez me pediram um roteiro da cidade. Portanto já que tive de pôr em prática os meus dotes de conselheira de viagens, partilho a informação convosco também. Então é assim, porquê três dias? É preciso escolher um número, certo? E não sendo o ideal para ficar a dominar todos os cantos da cidade, penso que é o ideal para ficar com uma ideia bastante boa das diferentes zonas da cidade. Conseguem conhecer o mais importante em menos tempo? Sim Não era melhor ficar por lá mais uns dias para conhecer melhor a cidade? Claro que sim. Mas não havendo outra opção, 3 dias serão, cada um para uma das três zonas indispensáveis da cidade. =&2=& É um clássico, um clichê, mas não há como escapar dele. Sugiro que comecem o dia em South Bank, bem ao lado do London Eye e mesmo em frente às Casas do Parlamento e ao Big Ben. Nem aqueles que têm a mania que não gostam de sítios demasiado turísticos vão conseguir escapar a esta vista para mais uma fotografia. Se o dia estiver bonito, vale muito a pena fazer uma voltinha no London Eye, a vista de lá de cima vale a pena. (Podem comprar bilhetes para o London Eye e para uma série de outras atracções na cidade, com antecedência pela internet para evitar filas à chegada, disponível aqui!) Depois desta primeira panorâmica, atravessem a ponte mesmo em frente ao Big Ben para começar o roteiro dos clássicos. Mesmo em frente ao Parlamento fica a abadia de Westminster, casaram lá os Duques de Cambridge (aka William and Kate) e podem ver ainda os túmulos de alguns ilustres “pouco desconhecidos” como Newton, Darwin ou Dickens.=&4=&

Read more