Turistando em Montevideo.

Montevideo foi fundado em 1726 pelos espanhóis sediados em Buenos Aires, numa resposta à instalação portuguesa em Colonia del Sacramento, numa tentativa (bem sucedida) de isolar a cidade e impedir o avanço no território. Apesar de todos os avanços e recuos de portugueses e espanhóis na zona, foi ligado ao império Brasileiro que os territórios oficialmente ficaram ligados e foi deles que a República Oriental do Uruguai, cuja cidade de Montevideo se tornou capital, se tornou independente.  O centro da cidade é dessa época e gira à volta da Plaza de la Independencia. Durante o séc XX a cidade estendeu-se para este, e uma zona de praias, mas moderna, com mais vida, nos bairros de Punta Carretas ou Pocitos é a cara da cidade, principalmente no Verão. Um passeio pela cidade não pode ainda perder o colorido Bairro Reus (Ou bairro dos Judeus), difícil de achar, apanhei um autocarro, fartei-me de andar, de perguntar a este a àquele mas valeu a pena. É mesmo no meio da cidade real, longe de todos os pontos turísticos, onde efectivamente moram uruguaios, mas valeu a pena o desvio.

Read more

Montevideo, dicas e roteiro na capital uruguaia.

Se me tentarem convencer que D. Sebastião estava prestes a fazer uma entrada triunfal em Montevideo eu vou acreditar. Oh tempo péssimo que apanhei na cidade, um nevoeiro sem fim e uma chuva miudinha que com contribuíram em nada para me deixar de queixo caído pela cidade. Estive por lá cerca de 24 horas e tendo em conta as restrições climatéricas e temporais acho que até acabei por ficar com uma boa ideia da cidade. Como chegar? Podem chegar à cidade de três formas principais: de barco a partir de Buenos Aires (se não saírem em Colonia como eu o barco segue até Montevideo). de autocarro a partir de várias cidades do país (como eu vim a partir de Colonia), o terminal de autocarros fica por baixo do Nuovocentro Shopping (assinalado no mapa) e daí partem vários autocarros até ao centro ou à zona das praias. De avião, o aeroporto (como me fui embora) internacional fica a uns 30 minutos de carro do centro da cidade. Como se locomover?  O centro da cidade é fácil de percorrer a pé, mas ir até à zona nova da cidade, junto às praias não será tão fácil assim. Os transportes públicos levavam-vos até lá e não são muito caros. Como tinha pouco tempo a perder optei por comprar um tour que em meio dia me mostrou os principais pontos da cidade e levou até às zonas de praias mais distantes, e depois fazer a pé o que queria ver no centro. A praça da Independência é o centro do centro e de lá saem uma séries de ruas pedonais com cafés, restaurantes, lojinhas que atravessam o centro e vos lemvam até ao Mercado del Puerto (óptimo local para comer peixe fresco). Para o outro lado fica a Avenida 8 de Julio e se a vossa ideia de AMérica Latina passa por outlets e compras ao preço da chuva, é para lá que deve ir. O que comer? Carne, muita carne, churrasco, parrillada, e o chivito, a famosa sandes uruguaia (com carne, pois claro) normalmente acompanhada com maionese e batatas fritas. Agora a sério, a carne é mesmo incrível!

Read more

Planeia a tua viagem! Se quiseres planear a tua viagem de forma independente, tal como eu faço, usa os links que deixo abaixo. São parceiros de confiança, podes conseguir alguns descontos, e ajudar-me a manter o blogue. Obrigada! - Reservas de alojamento em Booking.com - Procura o melhor tour/passeio para explorar o destino pretendido em GetYourGuide Qualquer dúvida, manda-me um mail e posso ajudar no que precisares.