Istambul #5 – O melhor de tudo o resto…

Tenho que começar pela comida, só os sumos e as frutas frescas já dão vontadde de mudar definitivamente para a Turquia. Eu adoro frutas e sumos dos mais básicos aos mais exóticos, e nessa área, aquilo é o paraíso. Para além disso toda a outra comida é bastante parecida com aquilo que estamos habituados, com um sabor bastante mediterrâneo. Refugados de todo o tipo e feitio, muita carne kebab e temperos bem puxadinhos, como se quer. Havia bancas de vendedores ambulantes a vender sumo de romã e laranja por todo o lado. Uma pequena amostra de uma montra gigante de comida, onde jantamos… …este kebab acabadinho de cortar. Toranja e Romã: Os Sumos perfeitos. Cenoura: Ok, este nem consegui acabar, mau demais.   Mãça e Limonada: Recomendo Com lugar de destaque, a melhor omelete que já comi na vida! O vermelho e verde é uma mistura das famosas especiarias turcas, fica de comer e chorar por mais.  Outra experiência imperdível numa viagem a Istambul é sem dúvida atravessar, a pé, a ponte Galata. Podem encontrar de tudo por lá… Desde pescadores que noite e dia se junto em toda a extensão da ponte com as suas canas de pesca sempre prontas, seja para um robalo ou uma bota, passando pela quantidade enorme de cafés e restaurantes que se acumulam no andar mais baixo da ponte até a um casal de noivos a dançar pela ponte fora, aparentemente a gravar algum spot publicitário. Vale a pena passar com calma, para ambos os lados e apenas disfrutar… De resto, é andar livremente e curtir o espírito da cidade, sem pressas. E ir apreciando todos estes momentos. A imagem mais Americana de Istambul. Praça Taksim  O fim da linha. Eléctrico Taksim – Túnel Torre Galata Cisternas Os famosos banhos turcos Os gatos, aos milhares por toda a cidade.

Read more

Istambul #4 – Do Bósforo até ao mar de Mármara

Tiramos um dia inteirinhos para passear de barco e conhecer o que está para lá de Istambul turístico.

Partimos de manhã e a primeira paragem foi na Ásia. No lado asiático da cidade de Istambul, apesar de ser muito parecido, é uma única cidade, acaba por notar-se alguma diferença na organização da cidade, estes mini autocarros azulinhos que preenchiam as ruas foram o mais notório. 

Estivemos por lá até à hora de almoço, quando partimos, mais uma vez de barco, em direcção ao Mar de Mármara e às Prince’s Islands. A viagem é muito traquila e a paisagem giríssima. Acabamos por parar na ilha de Heybliada onde almoçamos um peixinho fresco antes de nos pormos a caminho para atravessar a ilha até ao lado das praias. Passamos umas duas horitas entre banhos de Sol e banhos de mar numa água de cerca de 21/22ºC. Perfeito! Infelizmente no final do dia tivemos de fazer todo o caminho de volta para regressar… Uma vez que a ilha está interdita a trânsito automóvel pode dar-se uns belos passeios de charrete, não experimentamos.


Read more

Istambul #3 – Mercados, feiras e bazares

O Grande Bazar, ok, vao lá porque é icónico. Um pequeno labirinto de lojas e lojinhas, é engraçado. Mas há outros mercados pela cidade, nao tão famosos, não tao grandes, mas muito mais giros. Não comprei nada aqui. Mas adorei ser surpreendida por todos os outros mercadinhos, ruinhas de vendas de tudo e mais alguma coisa que iam surgindo conforme se explorava a cidade. Acho que ja disse aqui que a contrafacção era mais que muita. Só tenho esta única foto porque acho que tinha mais problemas eu em estar ali às claras a tirar fotos a tudo (provas dos crime) que eles a vender. Folhas de vinhas, que eles comem enroladas nas mais variadas coisas… Blhac Podem ver nestas fotografias uma representação bastante fiel de tudo o que se vende pelos mercados e bazares em Istambul, menos uma coisa (shame on me, não tirei nem uma foto, como foi possivel? eram tantos que me deixaram até meia baralhada), os lenços, pachminas e trapos afins.

Read more

Istambul #2 – As mesquitas

São mais que muitas, desde as pequeninas presentes em cada rua, a cada virar de esquina até às mais grandiosas, aquelas imperdíveis e que têm mesmo de se visitar. No interior da mesquita pode fazer-se de tudo desde comer, até dormir uma sestinha deitada na alcatifa do chão. E ver míudos a correr a brincar de um lado para o outro também é normal. Contando que se respeitem os momentos de oração e o código de vestuário, é tudo muito calmo e um ambiente bastante interessante e até acolhedor.  Assistimos às orações de domingo à hora de almoço numa das mesuitas que visitamos. Os homens lavam os pés antes de entrar na mesquita para rezar, para se purificarem.
Mesquita azul iluminada depois de anoitecer…

Read more

Istambul #1 – Palácios

O palácio Topkapi, situado no centro histórico de Istambul, Sultanahmet, foi construído por Mehmet II logo após a conquista de Constantinopla em 1453 e foi residência de sultões por três séculos. É possível visitar por dentro as alas outrora pertencentes ao Harem do Sultão, os azulejos são lindos. Uma vez que está situado numa pequena colina tem óptimas vistas tanto para o lado Europeu como Asiático, tanto para o Bósforo, como para o Corno de Ouro, o rio que separa os dois lados de Istambul Europeu. É um miradouro incrível. O palácio Dolmabahce, construído na margem Europeia do estreito de Bósforo, foi a sede administrativa do império Otomado de 1856 a 1922. o Presidente Ataturk usou também o palácio como  residência oficial durante alguns períodos da sua governação e foi aqui que acabou por morrer a 10 de Novembreo de 1938. Não só o seu interior construído numa mistura de estilos Baroco, Rocócó, Neoclássico e com influências da arquitectura Otomana, mas também a sua incomparável localização nas margens do Bósforo, tornam-no uma visita a não perder em Istambul.  As filas eram significativas e perdemos parte da manhã para conseguir visitar a ala oficial do palácio assim como o Harem, mas a decoração interior e a paragem no final para um almoço rápido na cafeteria associada ao Palácio vez a viagem terem valido muito a pena! (Não dava para tirar fotos no interior, mas era muito giro! Acreditem.)

Read more