Aaaaatchim…!

Hoje estou mais ou menos assim…

Com vontade de ir para casa, enfiar-me na cama a sopas e caldos de galinha… Mas não, cá estou eu no laboratório carregada de munições anti-constipação (terrível)! Aiai, sinto-me péssima… 🙁

Read more

Alguém viu?

Será que alguém conseguiu ver isto?

Diz que era uma tempestade de dracónidas e que podiam chegar às 500 estrelas cadentes por hora… Eu por cá bem que olhei para o céu, mas não vi nada mais do que isto. Havia poucas estrelas e estavam todas com ar bem seguro, nenhuma prestes a cair!

Read more

A indecisão na ponta dos dedos!

Os metalizados, as cores fortes, as cores quentes, a cores terra… Acho que quero comprar uns vernizes novos para a estação que está a chegar. Um pequena renovação!  Mas tou tão indecisa… São tantas cores giras! Não posso mesmo ficar com um de cada? Vá lá…

Read more

“Agosto” em Outubro!

Felizmente aquele não foi o último mergulho e nos últimos dias estiveram uns dias de praia melhores que muitos este Verão!
Tempo quentinho, água agradável, nada de ventos nem nortadas, praia sossegada e sem enchentes de Verão…

Aqui ficam as tardes de praia e de piscina…

Read more

O significado de: “Quase de férias…”

Quase de férias neste caso, o meu, pode ter várias interpretações. Estou quase de férias porque:

Primeiro –  faltam 7 semanas para estar aqui, ieiiii…

Segundo – o prof. acaba de vir dizer “até breve” para se ausentar três meses do laboratório. É um início de doutoramento algo atribulá-lo. (Sim, começou hoje e a autonomia já é total…!) Podemos acabar todos passados que nem o Professor Pardal… 

Read more

Olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço!

“A educação é uma questão que diz respeito a toda a sociedade, como tal vejo com bons olhos o aparecimento de mecenas”, afirmou João Casanova de Almeida, acrescentando que o ME “não está a apelar” ao mecenato, porque acha “isso deve ser algo espontâneo da sociedade civil”.
in Público (sublinhado por mim)


Que Bonito! Mas os alunos cederem o prémio a que teriam direito, pelo esforço e resultados obtidos, a acções sociais já não requer nenhum tipo de espontaneidade… É mesmo uma solidariedade por obrigação! read more

Read more

Inline
Inline