Complexo Balnear da Ponta Gorda.

A madeira é maravilhosa e exótica e tem um tempo óptimo e bláblá tudo de bom que vocês já ouviram falar… Mas aí se associaram tudo isto a maravilhosas praia, esqueçam! Praia só mesmo de calhaus, e daqueles bem grandes, nada agradável/confortável onde estender a toalha e as costas/barriga.
Mas como quem não tem cão caça com gato já tudo está resolvido e é fácil arranjar um lugar para uma pessoa se esticar ao sol e para os mais aventureiros até entrar no mar. Praias artificiais, piscinas naturais, um cimentadinho com espreguiçadeiras, haja imaginação. – e nem tudo é mau, pensem que pelo menos não trazem areia para casa –
Ao longo da linha de costa a oeste do Funchal, na zona nova da cidade (Promenade) onde ficam a maioria dos hotéis e resorts mais badalados há imensas destas opções, muitas privadas de alguns dos hotéis mas outras que permitem o acesso do público em geral.
Numa das manhãs que passamos por lá fomos conhecer o Complexo Balnear da Ponta Gorda. É uma praia vigiada, com diferentes acessos ao mar, para além de uma piscina de água salgada.
O bilhete que inclui duas entradas de adulto, duas espreguiçadeiras e um guarda-sol fica por 12,5 euros mas podem lá passar o dia todo. Para além das facilidades de praia dispõem ainda de snack-bar e balneários.
Promenade do Lido
Complexo balnear da Ponta Gorda

O perigo é a minha profissão.
O meu maior objectivo ao ir até uma destas zonas de ‘praia’ (já que a piscina do nosso hotel era fantástica, vai ter post exclusivo), era o acesso ao mar. Queria tomar banho em ‘alto-mar’ e nem quando lá cheguei e descobri que havia a visita de um cardume (?) de alforrecas desisti. Devo ter sangue ruim, nenhuma se aproximou de mim!

  1. Tulipa Negra

    August 8, 2014 at 10:17 pm

    Pronto está decidido, vou fazer as malas e vou para a Madeira.

Leave a Reply