Cinque Terre.

Para além da visita rápida a cidade, Milão serviu principalmente de base para explorar alguns outros recantos do norte de Itália. E o primeiro deles não foi um recanto, mas sim cinco. Monterosso, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore.
Acho que as imagens vão dispensar muitas palavras, são as terrinhas mais encantadoras de sempre. Valeu bem a pena a viagem de três horas de comboio para cada um dos lados para poder passar o dia por aqui.

O Parque Natural das Cinque Terre oferece a possibilidade de comprar, por doze euros, um bilhete diário que dá acesso ao comboio que faz a ligação entre todas as terre e ainda ter acesso aos trilhos que as unem – neste momento a Via dellAmore está fechada para obras porque houve algumas derrocadas no caminho.

Nós aventuramo-nos a fazer a ligação entre Monterosso e Vernazza mas fica já aqui o aviso de que foi mesmo uma ventura para a qual não íamos minimamente preparadas. O trilho é bem difícil, íngreme, irregular, e perigoso e requer umas boas sapatilhas de montanha e uma preparação física aceitável. Foram mais de duas horas a caminhar debaixo de Sol forte (levem muita água) e vestidas para a praia nós não estávamos em nada a contar com aquilo.
Conseguimos terminar, mas ao fim da primeira meia hora, sempre a subir vi a minha vida a andar para trás, felizmente acabamos por chegar a uma zona de planalto menos exigente fisicamente, mas perigosa principalmente para quem tem vertigens, algumas zonas de trilhos são bem estreitas e na beira do precipício.
Ou seja, vão bem preparados com sapatilhas/botas de montanha, levem água e algo doce na mochila, evitem a hora de maior calor e levem a máquina fotográfica, porque as vistas vão compensar todo o sacrifício.
Depois da aventura que é completar um destes trilhos há apenas mais duas coisas para fazer, subir e descer ladeiras para explorar as terre – o que nós fizemos em Vernazza, Manarola e Riomaggiore – intercalar os passeios com um mergulho nas águas quentes do Mediterrâneo – Monterosso, Vernazza e Manarola – e acabar o dia de papo para o ar na praia em Monterosso, de onde o comboio partiria de novo até Milão.

Vernazza.
Manarola.
Riomaggiore.

Como podem ver pelas fotografias, foi um dia muito difícil e aborrecido.
As praias de Monterosso são as melhores, ou melhor, são as únicas que são mesmo praia. Riomaggiore tem umas ruinhas muito simpáticas e acolhedoras. Mas Vernazza e Manarola ficaram-me no coração. Corniglia é a única que não tem acesso ao mar, fica no cimo da montanha e a caminhada era tão grande (ainda para mais depois do trilho) que deu-nos a preguiça e não conhecemos.

Planeia a tua viagem!

Se quiseres planear a tua viagem de forma independente, tal como eu faço, usa os links que deixo abaixo.
São parceiros de confiança, podes conseguir alguns descontos, e ajudar-me a manter o blogue. Obrigada!

  • Reservas de alojamento em Booking.com
  • Procura o melhor tour/passeio para explorar o destino pretendido em GetYourGuide

Qualquer dúvida, manda-me um mail e posso ajudar no que precisares.

*Esta publicação contém links afiliados

  1. Sandra Almeida

    October 24, 2015 at 11:18 am

    Nunca fui a Itália, mas olhando para as suas imagens acho que vale mesmo a pena visitar:).
    Gostei do seu blog, estou a seguir:). Espreite o meu, se gostar, siga-me também;). Bjs

    http://Meninaricameninapobre.blogspot.com

  2. IM (misspipetaseviagens)

    October 25, 2015 at 12:49 am

    Bem-vinda! e obrigada!
    Vou dar uma espreitadela, claro 🙂

Leave a Reply

Planeia a tua viagem! Se quiseres planear a tua viagem de forma independente, tal como eu faço, usa os links que deixo abaixo. São parceiros de confiança, podes conseguir alguns descontos, e ajudar-me a manter o blogue. Obrigada! - Reservas de alojamento em Booking.com - Procura o melhor tour/passeio para explorar o destino pretendido em GetYourGuide Qualquer dúvida, manda-me um mail e posso ajudar no que precisares.