Atravessando o deserto do Sahara | Dia 2 | de Ouarzazate a Merzouga

Depois de viajarmos entre Marraquexe e Ouarzazate, no primeiro dia de viagem pelo interior de Marrocos, o segundo dia haveria de nos levar a percorrer mais 350 km até ao deserto, na zona de Merzouga, foi uma viagem longa, mas o destino compensa o sacrifício e a mudança de paisagem pelo caminho é impressionante.

O segundo dia de incursão pelo interior de Marrocos começou cedo, com um pequeno-almoço de luxo no nosso riad – perdido num dos centenas de oásis que cobrem a região.
Começamos o passeio do dia pelo vale das rosas, e conduzimos por entre regiões montanhosas, oásis, desfiladeiros e estradas serpenteantes com paisagens de cortar o fôlego e prender a respiração.
Para além das inúmeras paragens que fizemos pelo caminho, apenas porque a paisagem era inesperada e merecia fazer-nos descer do carro e gastar mais três rolos, fizemos dois desvios deliberados para conhecer a estrada aos Ss mais assustadora do país – em Gorges de Dades – e o desfiladeiro natural mais famoso da região – Gorges de Todra – onde a imensidão da parede em pedra que rodeia um pequeno curso de água atraí milhares de turistas diariamente.
Depois dos ovos, das panquecas e do sumo natural pela manhã, do cheiro das rosas e de ter subido todos aqueles zigzags (em primeira!) estava pronta para finalmente chegar ao deserto, tal como o imaginamos.

O dia ia terminar em Merzouga, e queríamos chegar antes do pôr-do-sol, já que o plano era desfrutar dele já nas dunas, depois de um passeio de camelo pelo deserto.
Conseguimos cumprir o horário, apesar das paragens inesperadas pelo caminho e pouco depois de chegarmos ao hotel estavamos montados em cima de uns camelos simpáticos, prontos e explorar as dunas e apreciar a sua beleza quando o sol cai.
É difícil descrever as tonalidades do céu e da areia, e a rapidez com que as cores vão mudando conforme a luz escasseia – acho que as imagens abaixo podem dar uma pequena ideia do que digo, já que foram todas tiradas com um intervalo de pouco mais de meia hora.
Mas mesmo assim não mostram tudo. O deserto é lindo, o dourado da areia é mesmo hipnotizante e aconselho mesmo que não percam uma oportunidade de ver com os vossos próprios olhos. É inesquecível.

(A pequena povoação de Merzouga não oferece muito mais do que uma estrada repleta de hotéis às portas do deserto. Praticamente todos eles oferecem várias opções de tours, e este passeio de camelo ao nascer ou ao pôr-do-sol é dos mais simples e mais apetecíveis. Custou 15 Euros por pessoa e vale a pena – já que de forma independente só conseguem aceder às dunas de jipe 4×4)

O dia terminou com uma tagine tradicional num acampamento às portas do deserto (mas a 500 metros do hotel), onde também dormimos – outra das opções de atividade disponibilizadas pelo hotel. Acho que já vos disse aqui que é uma experiência muito gira e tal, mas que eu sou mais de quarto de hotel com wc privado do que destas cenas aventureiras. Mas valeu a intenção.

(+) Roteiro de 1 semana em Marrocos

(+) Atravessando o deserto do Sahara | Dia 1| de Marraquexe a Ouarzazate

Planeia a tua viagem!

Se quiseres planear a tua viagem de forma independente, tal como eu faço, usa os links que deixo abaixo.
São parceiros de confiança, podes conseguir alguns descontos, e ajudar-me a manter o blogue. Obrigada!
- Faz as tuas reservas de alojamento em Booking.com
- Procura o melhor tour/passeio para explorar o destino pretendido em GetYourGuide
- Pede já o teu cartão Revolut sem custos, e fica isento de taxas e comissões em pagamentos e levantamentos de dinheiros noutras moedas
- Faz o teu Seguro de Viagem antes de partir, oferecemos 5% de deconto através da IATI Seguros


Qualquer dúvida, manda-me um e-mail e posso ajudar no que precisares.
*Esta publicação contém links afiliados

Leave a Reply