Miró em Serralves!

Já andava há que tempos para ir visitar a exposição das obras do Miró a Serralves – aquelas  do BPN que volta não volta aparecem nas notícias por causa do imbróglio entre a leiloeira e o estado que parece finalmente resolvido! – Este fim-de-semana é que foi. O prazo da exposição em Serralves foi alargado até Junho, mas entretanto também já se sabe que os quadros vão ficar de forma permanente no Porto depois disso.  A colecção tem cerca de 80 quadros e estão neste momento n’A Casa, o edifício cor-de-rosa mais antigo que fica nos jardins de Serralves e podem visitá-la por 11 euros (50% de desconto para estudantes e seniores). Não é muito grande, e é carota como podem ver – já estamos a chegar aos níveis europeus no turismo em tudo – mas é bem engraçada e tem uma série de quadros bem característicos, daqueles que associamos à partida ao pintor catalão. Das vezes que fui a Barcelona não tive oportunidade de conhecer o Museu Joan Miró, mas já vi algumas obras dele espalhadas pelos mais variados museus do mundo, e achei esta exposição pequenina mas bem simpática. Passem por lá um dia destes e aproveitem que o bilhete da exposição dá acesso gratuito ao Parque de Serralves, cuja entrada custa normalmente 5 euros.                  

Read more

Tasquinha dos Sabores.

A minha última ida ao Porto foi longa, e rendeu várias experiências gastronómicas novas, uma delas foi a Tasquinha dos Sabores. Fica na Rua da Picaria, mais ou menos a meio caminho entre a Praça Filipa de Lencastre (túnel de Ceuta) e a Praça da República e serve comida portuguesa à base de tapas. O cardápio era imenso mas tivemos de fazer escolhas, acabamos por pedir Mexidos com presunto, Gambas ao alho, Pataniscas de polvo, Cogumelos salteados, Salada de tomate e mozzarela. Tudo regado a Sangria branca e num espaço acolhedor com uma decoração divertida e um atendimento simpático.
Éramos três pessoas, sobrou comida e pagamos 13 euros cada um. Achei uma óptima opção para um jantar de amigos a precisar de pôr a conversa em dia. read more

Read more

DeGema, Hamburgueria Artesanal.

Ir ao Porto é sempre uma boa desculpa para conhecer mais algum das centenas de espaços novos que estão a abrir na cidade. E um desses espaços é a Hamburgueria Tradicional, DeGema.  As Hamburguerias estão na moda, já perdi a conta a quantas se veem em cada esquina, mas pronto, é sempre bom testar mais uma, nem que seja para comer um prego, que foi o que acabei por fazer… Mas os hambúrgueres estavam óptimos também. Para além da decoração do espaço, olhem só os candeeiros, o nome dos hambúrgueres também é um tanto quanto peculiar. A refeição aprovou, o serviço foi excelente, portanto recomendo uma passagem por lá. Não aceitam reservas mas o espaço é consideravelmente grande, comparado com a oferta das redondezas.  DeGema, Hamburgueria TradicionalRua do Almada 253Porto

Read more

Cruzeiro das seis pontes, o Douro junto à Foz.

“Qual é a cidade portuguesa que tem tantas pontes como o Porto? Gaia!” É um clássico das piadinhas mas a ligação entre as duas cidades é mesmo intensa e nada melhor para desfrutar das duas simultaneamente do que um passeio de barco no Rio Douro.

O Cruzeiro das Seis Pontes é um dos mais populares, e várias agências de turismo oferecem esta opção. Há a várias horas do dia, com almoço, com jantar, para todos os gostos. Eu recomendo o fim do dia, já que o pôr-do-Sol é a minha fase favorita junto ao rio. read more

Read more

Burmester – Caves do Vinho do Porto


Dez anos depois de ter ‘aterrado’ de armas e bagagens no Porto fui finalmente conhecer uma das Caves do Vinho do Porto, em Gaia. Várias oportunidades apareceram e desaparecerem neste meio tempo, mas a certeza de que elas não iam sair de lá acabou por adiar constantemente o projecto. Foi em Setembro de 2015, no último mês em que vivi na cidade que finalmente fui resolver esta falha imperdoável. Não que tenha aprendido imenso ou visto algo nunca antes imaginado, apesar de tudo já conhecia uma Quinta no Douro e um pouco da história do Vinho do Porto, mas tantos milhares de turistas passam por lá que era uma falha grave no meio curriculum viajante.
A eleita foi a Burmester, bem na saída do tabuleiro inferior da Ponte Luís I, mas a lista de opções é infindável.
As Caves do Vinho do Porto em Gaia eram usadas como armazém do vinho produzido na região do Douro, que originalmente descia o rio nos famosos barcos rabelos, e a partir de onde este era comercializado para todo o mundo, sendo que no século XVIII Inglaterra era um dos destinos principais de exportação, e era também na mão dos ingleses que estava uma parte significativa do negócio.
Durante a visita explicam um pouco sobre a produção do vinho que consiste, resumidamente, na adição de aguardente vínica numa fase inicial do processo de fermentação, conjugando assim um elevado teor de açúcar – do vinho original – com uma taxa de álcool elevada – da aguardente vínica. Os diferentes tipos de Vinhos do Porto são conseguidos pelo tipo de uva, tempos de envelhecimento e tipo de pipas em que ocorre.
No final as visitas terminam sempre com provas de alguns dos vinhos da marca (sobre a qual não tenho nada para vos dizer porque nem gosto, nem percebo nada do assunto…), normalmente o momento de mais sucesso da visita 🙂 read more

Read more

Porto ❤️

O Porto foi a minha casa durante 10 anos, e apesar de não continuar a viver por lá, vai ter sempre um lugar especial no meu coração. É um daqueles casos de primeiro estranha-se e depois entranha-se. E o que mudou nos 10 anos que passei por lá, a cidade está muito mais viva e cada recanto tem ainda mais encanto. A Ribeira do Porto é, desde 1991, Património Mundial da UNESCO, e hoje trago-vos um roteiro a pé que permite conhecer o mais importante e mais bonito do centro histórico do Porto.  Apesar da velha rivalidade Porto-Gaia não há como negar que as melhores vistas do Porto são precisamente de Gaia, por isso o trajecto começa e acaba aqui, começa no Jardim do Morro, com acesso ao tabuleiro superior da Ponte Luís I e acaba no Cais de Gaia, com acesso a partir do tabuleiro inferior. Já tinha desde há alguma tempo post mais detalhado sobre dois dos principais atractivos da cidade, a Torre dos Clérigos e o Palácio da Bolsa, espero em breve escrever algo sobre As caves do Vinho do Porto, outro ex-libris da região que conheci apenas no ano passado e sobre o passeio de barco pelo Rio Douro. Ao tentar escrever este post, percebi que quase não tenho fotografias da cidade, e de tudo que queria mostrar. Uma pessoa vai carregada de tecnologias para o outro lado do mundo porque não pode perder um único registo de viagem, e depois não tem registos da sua própria cidade. Ficam algumas das fotos possíveis.

Read more

Cervejaria Brasão

A última vez que estive no Porto, fomos testar mais uma das típicas cervejarias do Porto. A Brasão. Como não podia deixar de ser, a francesinha é o maior atrativo do restaurante e dispensa grandes apresentações. Vale referir que esta era feita no forno, uma versão sempre interessante e o molho era assim para o picante, mesmo a pedir uma cerveja – que é a outra especialidade da casa, com uma carta com uma série de cervejas diferentes e estrangeiras, para além da clássica caneca de pressão. O ambiente era óptimo, o espaço muito giro e os funcionários simpáticos e prestáveis, ao que parece está sempre lotado, havia fila à porta toda a noite e nós tivemos que reservar mesa. Mas valeu a pena conhecer o espaço, para além de que fica numa das transversais à Av. dos Aliados, local ideal para engatar com uma noite na Baixa. Aprovado e recomendado! Cervejaria Brasão Rua Ramalho Ortigão, 28 Porto

Read more

Pregaria Dona Maria.

E aproveitando o clima de regresso do roteiro de Pequenos-almoços, aqui fica mais uma sugestão óptima (se calhar não para o pequeno-almoço) na Baixa do Porto. A Pregaria Dona Maria. É incrível a quantidade de sítios deste tipo que têm aberto recentemente naquela zona, ainda não consegui testar nem metade, mas o caminho faz-se caminhando e portanto aqui fica mais esta sugestão, aprovadíssima. Podem preencher o menu com os vossos pedidos, eu comi um prego ‘de subir a mostarda ao nariz’ e só de pensar nele já me dá fome de novo. Pala além dos pregos há também vários hamburguers e os sumos/limonadas, para além de serem serviços nuns frasquinhos giros, eram óptimos. Se ainda não almoçaram… Bom apetite! A falta de mais fotografias no local dá para ter uma ideia do quão focada eu estive no que realmente interessa, a comida!

Read more

Um pequeno-almoço no meio das bicicletas.

É uma loja de bicicletas, de venda e arranjo, tem um ambiente alternativo, mas serve pequenos-almoços e lanchinhos nas horas vagas. Fica no renovado edifício do Mercado do Bom Sucesso, numa das lojas exteriores, e é uma óptima opção para um pequeno-almoço mais reforçado num fim de manhã de um fim-de-semana mais preguiçoso. O menu que testamos incluía um sumo à escolha, uma torrada com manteiga, uma fatia de bolo, queijinhos, doces e nozes e custou seis euros. Havia outras opões mais simples e o menu conta ainda com tostas e alternativas para um almoço leve ou lanche reforçado. Como brinde ainda podem aproveitar e, entre uma trinca e outra, comprar uma bicicleta e voltar para casa a queimar calorias.          Urban Cicle CaféRua do Bom Sucesso, 18Porto

Read more

Clérigos, a cidade vista do céu.

Dispensa grandes apresentações, a igreja e torre dos clérigos no Porto, destaca-se na silhueta da cidade como sendo o seu mais alto edifício, e a vista do topo é absolutamente incrível. Construído no século XVIII pelo arquitecto italiana Nicolau Nasoni, merece a vossa visita.

Read more